Confira o guia completo do enriquecimento ambiental para cães

O enriquecimento ambiental é uma maneira de deixar o seu pet mais entretido e até mesmo saudável. Essa é uma das melhores formas de fazer com que o seu peludo interaja com o espaço onde ele vive, fator esse que é fundamental para trabalhar olfato, a audição e o bem-estar. 

Quem tem um animal de estimação sabe que não basta colocar água e comida. Além dos cuidados com a higiene do pet e idas ao veterinário, é muito importante criar um ambiente saudável e que desenvolva o seu bichinho. 

Exatamente sobre isso que se trata o enriquecimento ambiental. Acompanhe este guia e entenda como enriquecer o espaço do seu pet para que ele viva melhor. 

O que é enriquecimento ambiental?

O enriquecimento ambiental é a adaptação do local de vivência do seu cachorro, tornando-o mais rico em termos de atratividade, desafio e diversão para o peludo. Se trata de tornar o ambiente lúdico, de forma que o cão fique entretido, gaste energia e trabalhe os seus sentidos. 

Todos os animais domésticos têm as suas necessidades básicas, além da alimentação, limpeza e o hábito de levar o pet para passear, eles precisam de estímulos para trabalhar a audição, a visão, o paladar e os instintos de caça. Quando o animal vive em um ambiente pobre em relação aos estímulos, pode desenvolver problemas comportamentais, ganho de peso, agressividade e outras doenças

Os cachorros são apaixonados por desafios, novidades e movimentação. Esse é a natureza deles, por isso é essencial para a saúde e felicidade do seu cão que ele seja constantemente estimulado em um ambiente rico. 

Além de saber o que é enriquecimento ambiental, é importante que conheça os diferentes tipos.  

Quais são os tipos de enriquecimento ambiental? 

Há cinco tipos de enriquecimento ambiental que você pode trabalhar para garantir mais qualidade de vida ao seu pet. Conheça quais são e as principais características de cada um. 

Cognitivo

O enriquecimento ambiental cognitivo tem o objetivo de estimular a parte mental e intelectual dos cães, como o raciocínio e a memória. Para isso, são colocadas tarefas e pequenos desafios, para que o cachorro seja estimulado a resolver situações. Para incentivá-lo e mostrar que ele fez um bom trabalho, é importante premiá-lo com um bifinho para cachorro e muito carinho. 

O estímulo cognitivo busca deixar o seu pet ocupado, para que ele mantenha a sua mente em atividade. Um exemplo desse enriquecimento são bolinhas interativas, em que o cão precisa rodar e mexer para que saia ração, ou até mesmo um minicircuito de treinamento em casa. Ao mesmo tempo que ele se diverte, desenvolve a parte mental do cachorro. 

Alimentar

Os cachorros domésticos têm muita facilidade em comer. Basta latir um pouco para que o dono coloque ração na vasilha, ou ela já fica lá disponível para ele (o que não é recomendado). Não estamos dizendo que você precisa dificultar ou esconder a comida do seu pet, mas um pouco de estímulo e desafio é sempre bem-vindo. 

Quando os animais estão na natureza, precisam competir constantemente para conseguir alimento. É a lei do mais forte. No entanto, no ambiente doméstico, eles perdem essa capacidade “predatória” e a habilidade em caçar. 

Esse é exatamente o objetivo do enriquecimento alimentar, ou seja, estimular o comportamento de caça e de desafio dos cães, que é algo natural, durante a alimentação. Uma maneira de fazer isso é utilizando comedouros desafiadores. Existem modelos que a ração fica mais escondida e ele precisa mexer bastante para comer. 

Outra dica é utilizar rações com diferentes tamanhos e texturas, elas podem até mesmo serem misturadas com frutas que o seu peludo goste. 

Físico

O enriquecimento físico é um mecanismo para estimular a atividade física e interação com o espaço. A intenção aqui é criar gatilhos, obstáculos e esconderijos para o cão. A alteração no ambiente pode ser tanto permanente quanto temporária. 

No segundo caso, há o ponto positivo de sempre aplicar novos estímulos ao cachorro por meio da mudança do cenário. Afinal, em pouco tempo o espaço pode se tornar novamente sem distração para o seu cão. Porém, você não precisa comprar coisas caras toda semana, apenas mudar os objetivos de lugar já faz diferença para o animal. 

Há diversas opções para você trabalhar o enriquecimento físico do lar do seu pet, basta usar a criatividade. Você pode colocar caixas de diferentes tamanhos e empilhadas, cordas penduradas para ele morder e locais que ele possa se esconder. Os cães também amam bagunça, então, se você tem espaço, caixas de areia, grama ou folhas podem entretê-lo por bastante tempo. 

Social

A socialização do seu pet com outros animais e com pessoas é muito importante, mas você precisa prepará-lo para isso. Alguns cachorros são mais sociáveis por natureza, alguns têm medo e outros são mais resistentes. O ideal é que esse trabalho seja feito desde filhote. 

Imagine uma criança que cresce sem contato com outras crianças. Diversos estímulos não serão trabalhados e certamente ela desenvolverá problemas sociais e até mesmo os comportamentais na fase adulta. Com os cachorros é a mesma coisa. 

Um bom exemplo disso são os pitbulls. Alguns donos optam por deixá-los em casa e sem muito contato por eles terem fama de nervosos. No entanto, isso pode ter o efeito contrário e deixá-los mais agressivos. Quando mais carinho e socialização ele receber, melhor será o seu comportamento. Eles podem ser tão carinhosos e brincalhões quanto um poodle, tudo dependerá da criação

Nesse sentido, o enriquecimento ambiental social busca integrar o animal em outros ambientes, como na natureza, e em contato com outros animais (inclusive de outras espécies) e pessoas. Esse é um estímulo que somente pode ser feito com supervisão do dono. Isso pode ser feito em parques e praças enquanto caminham, ou até mesmo quando você recebe visitas em casa. 

Quais são os benefícios do enriquecimento ambiental para os cães? 

O enriquecimento ambiental é uma prática que busca adaptar, ao máximo, o local de vivência do seu pet. Quanto mais próximo ele for de uma habitat, melhor. Quando o cãozinho vivem em um espaço monótono e sem distrações, ele se torna prostrado e nada ativo. 

Já percebeu como os zoológicos recheiam os espaços dos animais com árvores, lagos e brinquedos o mais parecidos possível dos habitats naturais? O mesmo acontece na sua casa com o enriquecimento ambiental. 

Quando você enriquece o ambiente, consegue deixá-lo não somente mais feliz, como saudáveis. Veja só os principais benefícios do enriquecimento ambiental para a vida do seu cão. 

Redução do medo e da agressividade

Quando os cães recebem estímulos em casa e ao passear, gastam energia e ficam mais ativos e com bem-estar físico e mental. Isso reduz a agressividade de algumas raças de cachorro e fazem com que eles sejam mais sociáveis. O mesmo vale para os cães que têm medo de outros animais e pessoas.  

Desenvolve a inteligência

Já viu como aqueles cães de competição e que vão a programas de televisão são inteligentes? Isso é treino! Quando o seu pet é estimulado em um ambiente rico e você começa a treiná-lo a fazer a mesma coisa por diversas vezes, ele desenvolve atividade intelectual e conseguem aprender diversas coisas. 

Dar a patinha, pegar e entregar um objeto a você e cumprir um circuito seguindo determinada ordem são alguns exemplos. 

Estimula os sentidos 

Além da inteligência, um ambiente rico aguça todos os sentidos do seu amigo, principalmente a visão e a audição. Esse estímulo é trabalhado em todos os tipos de enriquecimento ambiental, mas de maneira ainda mais focada no enriquecimento sensorial. 

Como colocar em prática o enriquecimento ambiental? 

Agora que você já sabe o que é enriquecimento ambiental, vamos colocar a mão na massa. Existem diversas maneiras para começar a estimular o seu cachorro e deixá-lo entretido. Primeiramente, você precisa ter o cuidado de somente deixar por perto, petiscos próprios para cachorro e brinquedos que ele não corra o risco de engolir ou se machucar. 

Com isso em mente, veja só algumas dicas para enriquecer o ambiente do seu cachorro de uma maneira prática. 

Espalhe petiscos pela casa

Petiscos como bifinhos, ossos e biscoitos próprios são como prêmios para os cachorros. Esses produtos são diferentes das rações, pois têm sabor e cheiro mais fortes e atrativos. Por conter mais conservantes e sódio, o indicado é que a porção fique entre 2 a 10 petiscos por dia, dependendo do tamanho do petisco e do cão. 

Para deixar o cão entretido, esconda alguns desses produtos pela casa. Essa é uma forma dele estimular o olfato do seu amigo e de deixá-lo ativo. Você esconder atrás das portas, embaixo de móveis que ele consiga entrar e sair facilmente e que não tenha riscos de acidentes, em meio aos brinquedos deles e, se for o caso, no jardim, próximo a plantas e terra. Cães amam cavar!

Ofereça brinquedos desafiadores

Bolas interativas, cordas grossas e objetos que façam barulhos atiçam a curiosidade e a atividade dos cachorros. Eles podem ficar espalhados em diferentes locais da casa, para que o cão sempre ache algo para brincar. Essa também é uma maneira de evitar que ele estrague móveis e chinelos. 

Bonecos de pelúcia próprios para animais e bolinhas de adestramento são indicadas para isso. Elas desafiam os cachorros a retirarem petiscos e eles podem passar horas e horas mordendo esses brinquedos. O ideal é acostumar os peludos a esses objetos desde pequenos, senão, na fase adulta, eles podem não ligar muito para os brinquedos. 

Congele pedaços de frutas

Frutas congeladas são excelentes para o enriquecimento alimentar e sensorial, e uma ótima pedida nos dias de calor. Lave, retire caroços e sementes e congele pequenos pedaços de frutas. Elas podem até mesmo serem colocadas nas bolinhas interativas. 

No entanto, muito cuidado com as frutas que não são indicadas para os cães. Os tipos que eles podem comer sem problemas são:
• pera;
• banana;
• maçã;
• melão;
• melancia; 
• mamão;
• goiaba descascada;
• kiwi 
• jabuticaba com casca (com moderação).

Já as frutas que eles precisam passar longe são:
• uva;
• figo;
• maracujá;
• tomate;
• carambola;
• açaí. 

Mesmo se tratando de alimentos naturais, essas frutas são tóxicas para os animais, podendo causar diarreia, vômitos e dores abdominais. Além das frutas, você pode dar cubos de gelo para o cachorro, pois ajudam tanto na hidratação como no entretenimento. 

Faça caminhadas com o pet

Entre as atividades para fazer com o cachorro, a caminhada é a mais simples e uma das mais benéficas para o seu amigo. Os passeios diários estimulam o enriquecimento ambiental físico e social. Afinal, nas caminhadas o seu pet terá interação com outras pessoas e animais. 

Os passeios também estreitam os laços entre o cachorro e você, melhorando a confiança e o respeito. Além disso, as caminhadas deixam os peludos cansados e com fome, assim eles dormem e se alimentam melhor. Somente tome alguns cuidados, como sempre catar as fezes que eles fizerem nas ruas, nunca passear sem a guia e, se for um cachorro de grande porte, use a focinheira. 

Coloque músicas para o cachorro 

Sabia que os cães adoram música? Eles podem ficar bem relaxados e confortáveis. As músicas são um recurso muito valioso para o enriquecimento ambiental, não é à toa que são utilizadas como terapias alternativas. 

Há até mesmo estudos afirmando que músicas clássicas acalmam os cachorros e controlam aqueles com comportamentos agressivos. As vibrações desse tipo de música deixam o animal em estado de relaxamento por terem ação no sistema límbico do cãozinho, fazendo com que a frequência cardíaca dele diminua. 

Essa é uma ótima maneira de deixá-lo mais calmo nos momentos em que o cão precisa ficar sozinho, mas não está acostumado com isso. Além disso, controle o volume, para que não fique muito alto e cause o efeito contrário. 

O enriquecimento ambiental é uma prática que aumenta o bem-estar do seu melhor amigo e o faz viver melhor. Como dissemos, para ter um animalzinho, não basta colocar água e comida. Todo o ambiente precisa ser adaptado para que ele tenha qualidade de vida, e não somente sobreviva. 

Gostou dessas dicas para o seu pet? Assine a nossa newsletter e receba muito mais dicas, novidades e orientações para garantir qualidade de vida para o seu melhor amigo!