Como fica o atendimento veterinário durante a quarentena?

Nos últimos dias acompanhamos as orientações do Ministério da Saúde e da OMS para conter o avanço do Coronavírus no Brasil, assim como decretos estaduais para o fechamento temporário de serviços considerados não essenciais. Neste cenário, muitas pessoas ficaram em dúvida sobre o atendimento veterinário durante a quarentena. Saiba quais são as orientações dos órgãos competentes e tire suas dúvidas.

Cuidado com as fake News

Em primeiro lugar, precisamos reforçar a atenção e cuidado em relação às notícias falsas divulgadas em vários meios de comunicação. Infelizmente, há muita informação equivocada circulando, seja por uma certa inocência, seja por má fé de pessoas mal-intencionadas. Sempre que possível, pesquise a origem das informações ou vá direto a fontes confiáveis. Neste blog, estamos nos baseando nas orientações do Conselho Federal de Medicina Veterinária

Como fica o atendimento veterinário?

Nunca é demais lembrar que, até o momento, não há evidências de que o Covid-19 possa ser transmitido de cachorros para humanos; tampouco há provas de que este tipo de Coronavírus (causador de problemas respiratórios) seja prejudicial em cães. Porém, a Organização Mundial da Saúde recomenda que pessoas infectadas evitem o contato com os pets.

Em relação aos atendimentos veterinários, os governos estaduais ainda permitem que médicos-veterinários exerçam o atendimento em clínicas e hospitais. No entanto, os profissionais devem redobrar os cuidados habituais de higienização dos ambientes, objetos e utensílios usados.

Maior cuidado ao receber os pacientes

Além disso, para combater a proliferação do vírus, os atendimentos devem acontecer com a presença de um único tutor para evitar aglomerações.
Outra sugestão do Conselho Federal de Medicina Veterinária é reprogramar atendimentos que não sejam considerados de urgência, para que menos pessoas sofram uma exposição desnecessária em ambientes fechados. 

Atendimento a distância

Com o isolamento obrigatório, muitos serviços deram continuidade às atividades por meio digital. No entanto, o mesmo não deve acontecer com o atendimento veterinário. É uma prática proibida pelo Código de Ética do Médico Veterinário. A consulta clínica deve ser sempre presencial.

Se todos fizermos a nossa parte, mais rápido venceremos o Coronavírus. A sua saúde e a do seu pet merecem esses cuidados.

Fonte: Conselho Federal de Medicina Veterinária http://portal.cfmv.gov.br/noticia/index/id/6439/secao/6