Câncer de próstata canino: O que você precisa saber

O Novembro Azul é um mês de conscientização sobre o câncer de próstata, porém, muita gente não sabe que esse mal também pode afetar os cães. 

O câncer de próstata é uma doença silenciosa e, por isso, muito perigosa. Normalmente é identificada por meio de alguns comportamentos diferenciados nos pets.

Sintomas mais comuns

• Aumento da frequência da urina;
• Dificuldade para urinar e defecar;
• Gotejamento constantes;
• Presença de sangue e pus;
• Fezes em formato de fitas (por causa do bloqueio da passagem das fezes);
• Dores abdominais.

A doença pode acontecer também em gatos, porém, com uma frequência muito menor do que em cães. Nos cães, o câncer acontece principalmente em raças pequenas e em cães de idade avançada, acima dos seis anos. O câncer de próstata canino se desenvolve por causas hormonais e um desequilíbrio na produção de testosterona do cão, que estimula o aumento do tamanho da próstata. 

A maioria dos tumores são benignos, não apresentando riscos à saúde do animal; se identificados em seu estágio inicial, podem ser tratados a tempo e com maiores chances de cura. A castração é um dos métodos preventivos. 

Como diagnosticar?

Para diagnosticar o câncer de próstata canino, além dos sintomas já mencionados, é necessária a realização de uma ultrassonografia abdominal associada ao toque retal. A ultrassonografia abdominal, por ser um exame detalhado, consegue analisar com maior precisão o tamanho da próstata e verificar se há cistos ou alguma alteração no tecido prostático. 

Tratamento

O tratamento recomendado para os cães é a castração, visto que o aumento da próstata depende da testosterona produzida pelos testículos dos animais. Há evolução favorável de cura em 70% dos animais em até 90 dias após o procedimento com diminuição significativa no tamanho da próstata. 

A saúde de seu animal de estimação não tem preço! Fique sempre atento para que seu pet tenha sempre uma vida saudável