Pug e Yorkshire Terrier: a origem das raças

As raças Pug e Yorkshire são super conhecidas por seu companheirismo e muito populares nos dias atuais. Mais você saberia dizer a origem delas, e o que levou toda esta popularidade? Confira esta curiosidade.

PUG

O Pug é uma das raças mais antigas da história. Já no século II a.C. havia registros documentados da sua existência associados às grandes realezas, onde era chamado de “Cão Pai”, descrito como um cão de pernas e cabeça curtas, companheiro – até mesmo – de Napoleão Bonaparte e da rainha Vitória, da Inglaterra.

Apesar da sua grande participação na história da Europa, o Pug é tido como uma raça originária da China, de um cruzamento de Pequinês e Mastins. Porém, também é considerada a possibilidade do cruzamento de um Pequinês e o Spaniel Japonês.

Acredita-se que ele chegou a Europa no século XVI, por meio da Companhia Holandesa das Índias, durante a época de grande atividade comercial asiática.

Bem aceita a raça teve a sua imagem relacionada à nobreza, e seu primeiro nome foi atribuído a Carlino, um grande ator da época. E, após um certo período, foi chamado de Pug ou Pug-Dog pelos ingleses.

Muito confundido com o Buldogue Francês, o Pug traz características bem específicas da sua raça. Uma das mais explícitas é o formato da sua cabeça: redonda, larga, bem original e preenchida por rugas profundas. Seus olhos, redondos e escuros, são muito expressivos; suas orelhas, pequenas e caídas; seus pelos costumam ser lisos, finos e curtos. Por fim, uma cauda inconfundível: sempre enrolada em uma volta impecável.

Os Pugs são considerados cães calmos, dóceis, completamente afetivos, companheiros, fáceis de educar e muito inteligentes. Apesar da sua tendência à tranquilidade, eles acompanham o humor e estilo do seu dono, tornando-se agitado e ativo quando estimulado.

Mostram-se normalmente equilibrados, adaptáveis a novos ambientes e novas pessoas. Seu charme e as suas expressões faciais encantam a qualquer um.

YORKSHIRE TERRIER

A raça foi criada por operários em Yorkshire, na Inglaterra, no Século XVIII, com o intuito de ser uma raça para trabalhos de pequeno porte, surgindo de uma variedade de cruzamentos do grupo de terriers.

Em 1880, a raça chegou à América com uma grande variação de tamanhos, chegando a pesar entre 5 kg e 6kg e com grandes variações de pelo.

Em 1900, conforme a preferência pelo animal de pequeno tamanho, tanto na América quanto na Europa, houve o esforço dos criadores de cães para manter o Yorkshire Terrier de pequeno porte.

Apesar do seu objetivo inicial, a raça se desenvolveu melhor como cão de companhia, devido à sua lealdade, companheirismo, alegria e energia, sendo associado, na Europa, às madames que sempre os mantinham no colo, com os pelos brilhantes e penteados.

Hoje é considerada a segunda raça mais popular do mundo, aconselhada para pessoas que moram em apartamentos, pela fácil adaptação a pequenos espaços. De tão delicados, podem até ser confundidos com brinquedos!

Apesar de ser um cão dócil, a raça exige a liderança do seu dono, pois pode se tornar teimoso, e apresentar agressividade com outros animais. Sob regras e limites, é dócil e educado, justamente pela lealdade que tem ao seu dono. É um cão que exige companheirismo e não sabe lidar com o isolamento.

Agora que você já sabe tudo sobre as raças Pug e Yorkshire, já é hora de dar atenção ao seu bichinho de estimação. E para não faltar aquele capricho no carinho com seu pet, confira os produtos Baw Waw!