6 tipos de tosa para você escolher o melhor para o seu cãozinho

Você sabia que a tosa do seu cão não é feita apenas por questões estéticas? É muito importante para garantir a higiene e a saúde do pet, saiba que ela deve ser feita com certa regularidade, até mesmo em cães com pelo curto.

Neste post, vamos apresentar a você os tipos de tosa, qual a regularidade e como escolher a ideal para o seu cachorro. Confira!

Como escolher a tosa ideal para o seu cão?

Alguns aspectos físicos do seu animalzinho vão ajudá-lo a identificar a tosa ideal para ele, como a quantidade, o tipo e o tamanho do pelo. Além disso, outras variáveis também exercem influência, como a época do ano, a raça do animal e até mesmo um pedido específico do dono.

Quais são os tipos de tosa?

1. Tosa higiênica

Recomendada para todos os cães, a tosa higiênica é feita para reduzir a quantidade de pelos em regiões específicas, como patas, barriga (em cães machos) e genitália. Essas são partes do corpo que podem acumular uma quantidade de sujeira maior, contribuindo para a criação de fungos e bactérias. 

2. Tosa na tesoura

Apesar de levar mais tempo para finalizar o corte, apresenta os mesmos resultados. Se o seu cãozinho é mais medroso e dá um certo trabalho quando vai a um Pet Shop, esse é o tipo de tosa mais recomendado. Como não faz barulhos tão intensos, como os emitidos pelas maquininhas, o desconforto será menor. Ela também é indicada para aqueles que apresentam algum tipo de alergia às lâminas ou que tenham a pelagem de média a longa.

3. Tosa na máquina

A tosa na máquina segue a direção do pelo do cão, de modo a garantir que o resultado fique natural. O tipo de pelagem do pet deve ser avaliado com cuidado, pois vai impactar na escolha da lâmina certa. Se ele tem um fio mais denso e com probabilidade maior de embolar, é indicado que se use a máquina primeiro e finalize com a tesoura.

Não tente realizar esse tipo de tosa sozinho em casa, ok? A máquina utilizada em cães é diferente da nossa.

4. Tosa bebê

A tosa bebê é muito comum em cachorros das raças Yorkshire, Poodle, Lhasa Apso e Maltês, pois eles apresentam pelos longos. O objetivo dessa tosa é deixar o animalzinho com aparência de filhote, já que os pelos ficam mais rentes ao corpo, com cerca de dois dedos de comprimento. Além disso, com a pelagem mais curta, o processo de escovação fica mais fácil.

5. Tosa de raça 

A tosa de raça é feita para realizar a manutenção dos pelos do animal e garantir que ele permaneça com as características próprias da raça

Por exemplo, no Schnauzer mantém-se a pelagem que reproduz uma saia na parte inferior do corpo dele, retira-se o excesso de pelos do rosto e das pernas, e os bigodes e sobrancelhas permanecem altos. Já em Poodles é comum ver pompons nas patas e deixá-los com um aspecto almofadado.

6. Tosa verão

Para evitar que o cão passe muito calor e desconforto durante o verão, esse tipo é feito com máquina e é realizada para retirar todo o pelo. Ela também é importante, pois ajuda a evitar que ele desenvolva problemas de pele, como dermatites e feridas.

Por que a tosa deve ser feita de maneira regular?

Por ser bastante importante para a manutenção da higiene e do bem-estar animal, é preciso manter a regularidade das tosas. A frequência vai depender da pelagem e do tipo. 

Por exemplo, se o seu cão tem o pelo entre curto e médio, pode levá-lo para tosar a cada dois ou três meses. Já para aqueles que apresentam uma pelagem longa ou com fios mais grossos, é indicado que a manutenção seja feita a cada 45 dias.

Durante esses intervalos, você pode dar os banhos em seu animal de estimação em casa. Para isso, basta utilizar os shampoos e condicionadores adequados para as necessidades dele e tomar os devidos cuidados.

Agora que você já conhece melhor os diferentes tipos de tosa e sabe como escolher a ideal para o seu cãozinho, continue se informando em nosso blog e aprenda a prevenir o tártaro em cães.