Viagem com seu pet: dicas e cuidados

Se você planeja fazer uma viagem com seu pet, saiba que alguns cuidados são necessários para que nada atrapalhe a diversão de vocês.

Leve em consideração diversos fatores para garantir o bem-estar do seu bichinho. Não são indiferentes, por exemplo, a idade do animal, meio de transporte, tempo de viagem, clima, os cuidados prévios e durante o trajeto. Cada detalhe influencia e determina o início de ótimas férias. Por isso, confira 5 dicas que preparamos para você:

1. Uma visita ao veterinário 

Antes de tudo, leve o seu animal ao veterinário. Ele fará o acompanhamento e atestará se o pet está em condições de viajar, além de verificar se as vacinas estão em dia, principalmente a antirrábica (que só é válida se for aplicada, no mínimo, trinta dias antes da viagem).

2. A bagagem do pet

Depois de consultar o veterinário, prepare a bagagem do seu amiguinho. Para que ele não tenha problemas de adaptação, leve o que for necessário para os cuidados específicos e também alguns objetos com os quais ele está acostumado (brinquedos, pote de comida e de água).

3. Segurança dentro do carro

Ao entrar no carro, os pets – obrigatoriamente – devem ser transportados no banco de trás com um cinto de segurança próprio preso à guia ou, dependendo do porte, dentro de uma caixa de transporte. A caixa de transporte deve ser ventilada e ter espaço suficiente para que o pet possa se deitar e se mover livremente.

4. Nada de cabeça para fora da janela

Apesar dos cachorros adorarem a experiência do vento nos pelos e dos diversos odores que podem sentir com a cabeça para fora da janela, isso é muito perigoso. Além do risco de acidentes, a poeira e outras partículas de sujeira carregadas pelo vento podem afetar a lubrificação dos olhos caninos. Dependendo da frequência e da intensidade do vento, o cachorro pode vir a sofrer de otite.

5. Evite enjoos

Assim como nós, alguns animais sofrem de enjoos durante a viagem. Em hipótese alguma dê uma medicação que não seja indicada pelo veterinário. Para evitar o enjoo, dê uma refeição leve ao seu bicho de estimação três horas antes da partida, não o alimente durante a viagem e o mantenha sempre hidratado. Se o percurso for longo, será necessário parar a cada duas horas para que o pet possa descansar, evitar o estresse e se refrescar.

Viagens de ônibus e avião têm exigências legais e específicas, sobretudo se forem viagens internacionais, que devem ser consultadas com cada companhia de viagem.

Agora, se você não pretende levar o animal de estimação na viagem, uma ótima opção são os hotéis para pets, eles podem oferecer hospedagem e lazer até o seu retorno. Escolha aqueles que ofereçam as melhores instalações e condições de higiene.

Bom, depois de tanta programação, é só relaxar! Boa viagem!